Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
INVASÃO


Invade-me o desejo louco de amar outra vez
Como se fosse o último querer, a última gota,
Para saciar o coração apático já quase morto 
Diante da razão  vulgarizando idéia impulsiva

Como se fosse a derradeira cartada de um jogador
Como se fosse tudo por amor, desespero em sena,
Vilipendiando memórias ancestrais de um povo
Fazendo perder no espaço visão de um sonhador

Singeleza estampada no rosto pálido da aurora
Mostrando as cores desbotadas do tempo.
Vem branca qual a neve em tempo de inverno
E recosta na altivez hilária do homem de outrora.

Queria eu ser agora um cego e  surdo-mudo...
Para apenas na escuridão falar tudo que penso
E ter em minha defesa a loucura dos céticos
Acreditar em tudo e amar sem odiar ninguém

Já não posso conceber a dinastia sorridente
Que extorquindo cofres públicos fica impune
Depois vem, pede o voto e logo vai embora.
Entoca-se em aconchego e depois nos ignora

A verdade da história é incontestável para lei
E para homem de ética que com dignidade vive
É preciso coragem, é preciso calma e muita paz
O tempo passa e o vento nos leva ao declive.

Abrem-se as asas e vem para o desconhecido
Onde tudo é sonho,  fantasia para ser vivida.
E ora confortando a alma  para a eterna vida
E segure esse amor fraterno mesmo sofrido.


R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 20/09/2005
Reeditado em 10/04/2006
Código do texto: T51983
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
R J Cardoso
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3128 textos (79551 leituras)
2 e-livros (393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 04:32)
R J Cardoso