Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INSÕNIA

Meu corpo pede cansado
que eu deite, descanse, adormeça
mas minha alma implora, quase chora
pedindo que logo amanheça

Rolo pra lá e pra cá
vendo a noite lentamente passar
todos dormem, menos eu
na ânsia de me levantar

Na escuridão desejei
alguém para me ouvir
mas todos dormiam serenos
ao meu quarto ninguém pôde ir

Enfim o dia chega
meus olhos vermelhos agora estão
ninguém nota, ninguém percebe
que passei em claro na escuridão

O meu sono não dormido
roubado pela dor da solidão
este ninguém dormirá por mim
para descansar o meu coração


Célia Jardim





Célia Jardim
Enviado por Célia Jardim em 23/09/2005
Reeditado em 07/12/2007
Código do texto: T52930

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Célia Jardim
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
1058 textos (43813 leituras)
19 áudios (1387 audições)
9 e-livros (765 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:42)
Célia Jardim