Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Corpo são




Vejo-a no ressono, serena, temperatura etérea,
rainha destinada a meu reino

Ouço-a tamborilar silente, lento refluir de paz,
ondulando odeom, ecoando finitum

Sinto-a ritmar o coração descansado, desaguado, sem dor
Fio, vida pulsante temporando em meu peito

Amanhã partirá, para nunca mais voltar
Parte a procura dos cafajestes, dos enganadores

Abraçarei apenas minha liberdade
Restarão vácuos, esteiras da manhã... rastros para outro seguidor
leandro Soriano
Enviado por leandro Soriano em 25/09/2005
Código do texto: T53800
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
leandro Soriano
Santos - São Paulo - Brasil, 59 anos
199 textos (8375 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 10:11)
leandro Soriano