Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Da penumbra que veste este lado...

Da penumbra que veste este lado
Vasta dimensão se abre
Puro flerte, ardência em pêlos
Do afago o apelo que sente
Entre os dentes o gosto ávido
Olhares febris na noite
Quente, a aparência revigora
Rompendo tratados, urgem em urros
Na volúpia constante outro gemido
Afunda entre fronhas o rosto
Alado o gozo que te penetra
Lívidamente extrai na calma a seqüência
A boca que busca tua boca
O lóbulo goteja nosso calor
Na África latina entre os cerrados
O banho da Lua que ruboriza
Teu corpo inda colado no meu
Afagos teus seios latentes
Mordicadas nos ombros, você treme
A pronuncia se estabelece, ouriça
Na lânguida carne de extremos contornos
Entre os delírios que recomeçam
Reconduzem a ponta do prazer
De suave deslizar a vigoroso
Para explodir em novo gozo
As texturas tomam outras cores
O animal saciado ainda bafeja
Largamos os corpos na cama

Um novo fôlego, outra taça de vinho...

Peixão89
Peixão
Enviado por Peixão em 26/09/2005
Código do texto: T53915
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120252 leituras)
1 e-livros (241 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:13)
Peixão