Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MATÉRIA - PRIMA

Era a água vestida de vento e sal
e o mosto amargo
parecia vinho velho
batendo nos escolhos.

O cais traduzia o canto triste do vento
sobre as quilhas,
ferrugem sob amarras e suportes.

Chora o mar a canção desesperada,
e o recantar gira na boléia
de antigas carruagens.

É ácido e tardio o cursor de águas.

Só os sinos, macabros,
xingavam suas clausuras
sobre selas de mar,
e a catedral rangia antigos gonzos
de frios e pedras.

Nos barcos, ao largo,
pescadores aguardam
o pão de cada dia
entre rezas, xingações e cachaça.

Do livro OVO DE COLOMBO. Porto Alegre: Alcance, 2005, p. 78.
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/54039
Joaquim Moncks
Enviado por Joaquim Moncks em 26/09/2005
Reeditado em 26/02/2008
Código do texto: T54039
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Joaquim Moncks). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Joaquim Moncks
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
2581 textos (709650 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:46)
Joaquim Moncks