Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LOUCURA



 
Loucura é caminhar a deriva
nas caladas da noite,
olhando a lua que nos ispira a
a cantar em suave melodia
os versos que saem d'alma
retratando o nosso momento,
ora alegre, ora triste
e assim vamos levando
 o nosso poetar sem parar,
pois a parada é dor
e nela não podemos ficar.
Somos seres mágicos,
alquimicos e tudo podemos
fazer com o nosso pensar
que flui poemas para o ser
que amamos,
para o amor,
para todos que merecem serem amados.
Eis me aqui a navegar ao som dessa
balada que me enlouquece
e a sana loucura toma conta do ser
que canta e sem medo de dizer
do amor que sente, da procura,
dos caminhos em noites errantes
em busca do seu ser amado
para que possamos camiharmos
lado a lado
e não mais nessa distância infinda.
Dolorida como um punhal cravado.
Ser louco é se permitir ser amor
e não termo medo de gritar ao mundo
Somos amor,
Vivo amor e por ele morreremos
com todo o orgulho de nossa alma.
Loucura é duetar sem se conhecer,
mas deixando a alma cantar essa
melodia que nos acalma nessa noite
dolorosa e quase finda.
Mais eis que chega e lembro-me da
máscara que retirei
e nua perante a vida
sigo meu caminhar
levando meu cada dia mais
para essa imensidão de mundo
onde sou apenas um
peregrinar do amor
em minhas caminhadas solitarias
tendo apenas a lua como companheira
E voce, perdida nesse mundo
Mas um dia iremos nos encontrar
e ai reverenciamos a nossa
sana loucura
com taça de cristal
e vinho rose
da cor do amor
que somos.
 
zelisa camargo
22.05.77
22.53
 
 
ZEL
Enviado por ZEL em 01/03/2005
Código do texto: T5412
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ZEL
Aparecida de Goiânia - Goiás - Brasil, 69 anos
311 textos (33940 leituras)
8 e-livros (803 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 08:23)
ZEL