Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLTEM AS CORRENTES



 
Algemas e correntes não foram feitas
para aves de rapinas,
 águias ligueiras
e lobas do cerrado.
De amores que são cantados
pela alma da nossa Grande Poeta do Amor
Eda Carneiro da Rocha
que sabe dançar as palavras em sintonia
perfeita e harmoniosa aos nossos ouvidos
e nossa alma que capta em essencia
esse Ser maravilhoso.
Canta Poeta e traga o amor
para que ele vença o desamor que impera,
as maldades e ignorancias de uns
que querem nos detonar e até nos vermos mortas.
Mas ninguém mata a alma que fala de amor e paz.
O corpo se esvai , mas as palavras dançam nos ares
do tempo e da vida.
Porque tanto ódio dentro dessas almas?
São perguntas que ficam no ar e sei que nem elas sabem
o motivo de tanto desamor.
Mas uma coisa é certas quem não se ama
não aceita o outro se amar e nem crescer.
Olhem no espelho e procurem ver a essencia
da alma que clama por uma passagem e liberdade de
Serem humanas e amadas por vocês.
Rompam as algemas e correntes que as prendem
no caos de si e na inutilidade e vazio de vossas vidas.
Ainda há tempo.
 
zelisa camargo
♠♠♠
 
11.08.04
03.31
ZEL
Enviado por ZEL em 01/03/2005
Código do texto: T5414
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ZEL
Aparecida de Goiânia - Goiás - Brasil, 69 anos
311 textos (33940 leituras)
8 e-livros (803 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:35)
ZEL