Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VELEJANDO


Sem rumo e metas,
apenas velejando perdido nesse
imenso mar da vida onde nossas
lágrimas misturam e se tornam
uma canção doce de amor que se foi.
Que deixou sua marca, sua cicatriz
que nunca fecha e dolorida se torna
a cada minuto vivenciado na esperança
de um retorno, um novo encontro,
um amor que não finda e se torne eterno,
pois caminhar sem ti doloroso é.
Essa solidão que toma forma imensa de dor,
lágrimas suaves que descem face,
e sendo levadas pelo vento sempre a tua busca.
E nessa espera vou seguindo meu caminho
sempre na esperança de um novo encontro
onde você chegue manso, tome teu lugar
e permaneça para sempre .
Pois viver sem ti é uma angustia que rasga peito,
dilacera minh'alma.
E em sonhos vou levando minha vida
sempre a tua espera.
Amor nunca esquecido.
Não me ensinaste a te esquecer
e nem a viver sem teu amor, teus carinhos,
e tua ausencia nem se conta,
sente se apenas um  vazio imenso
onde me perco em devaneios e passos perdidos
nas madrugadas onde a alma é mais amor
e fala o que sente
e hoje falo pra ti minha amada
Volte e tome teu lugar e nunca mais
se aparte, pois viver sem ti
é morrer a cada momento.

zelisa camargo
17.01.05
15.00


ZEL
Enviado por ZEL em 01/03/2005
Código do texto: T5428
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ZEL
Aparecida de Goiânia - Goiás - Brasil, 69 anos
311 textos (33908 leituras)
8 e-livros (802 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/09/16 22:29)
ZEL