Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu, aqui, sempre!

 
Eu sempre estive aqui, no meu lugar,
olhando-me de frente, sem negar-me.
Se a minha condição é ser e estar,
que seja, sem receio nem alarme.
 
Nos astros que lucilam infinitos,
mitigo a minha sede de ansiedade!
Nos medos que exorcizo, vários ritos
à luz que me encandeia divindade.
 
Nas horas das esperas, tão paradas,
procuro antecipar as horas frias
que orvalham de suor as madrugadas
e enrugam de incertezas outros dias.
 
Em mim, sem desencontros nem ardis,
hei-de encontrar-me, como sempre quis.
 


20 de maio de 2005.
Viana do Alentejo * Évora * Portugal
 

José Augusto de Carvalho
Enviado por José Augusto de Carvalho em 29/09/2005
Código do texto: T54791
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Augusto de Carvalho
Portugal, 79 anos
182 textos (7605 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 04:50)
José Augusto de Carvalho