Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sem fuga


Tenho, na fuga, a passagem interrompida,
sem saída e sem beco;
e um medo seco na garganta...
Eu volto à cela deserta;
e sem janela a ser aberta
de nada adianta
que o sonho escape por entre as grades
nas tardes mortas e incertas...
A noite logo volta e cobre tudo.
Tudo encobre
na prisão em que me afundo
sem culpa e sem sentença...
Apenas uma presença
ausente do mundo!
Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 02/10/2005
Código do texto: T55629
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (10789 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:18)
Poeteiro