Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O peso da dor


Ensina-me a dominar a dor!
A outra parte já sei...
Mas a dor, ela persiste
como uma raiz enterrada
que subsiste
mesmo depois de cada galho rompido,
cada folha arrancada...
A dor persiste mesmo após a árvore cortada...
Que humor é este? Palhaço,
e um coração espelho em pedaços...
Não é humor, doce graça:
É a taça da dor que o destino
me põe à mão e diz: Toma!
E ela assoma à minha mente,
a dor do palhaço
que guarda um pequeno traço
do que lhe fora um amor...
Esta é a graça com a qual o destino se ri
de mim, de ti, de todos nós...
Ele apenas ri um riso sem voz
que reverbera no coração da gente...
Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 02/10/2005
Código do texto: T55633
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (10789 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:45)
Poeteiro