Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Na teia do destino


O meu destino fia lentamente
a frágil teia qual fosse aranha
e em meu vôo negligente ele me apanha
e eu me debato inutilmente.

não há saída se a vida é feito teia
e me cerceia o voejar à frente...
Pouco me importa! Eu vou indiferente,
ao meu destino, talvez, servir de ceia...


Melhor voar de encontro à teia certa
a ter deserto o coração, aprisionado;
melhor voar a me arrastar desconsolado;
melhor voar, se a morte é mesmo certa...
Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 04/10/2005
Código do texto: T56354
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (10789 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 16:39)
Poeteiro