Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Saudades...

Quando a noite chega,

Traz com ela o silêncio,

Que em sua fragilidade,

É quebrado pelo meu soluçar de saudades.

Sinto falta de palavras sussurradas,

Desconexos suspiros...

Hálito morno no rosto.

Meu corpo, reclama outro corpo,

Que me aqueça do frio.

Fecho meus olhos para a minha realidade.

E me surgem imagens.

De corpos suados se amando...

Trocando mensagens primitivas, antigas,

Num ritual, de entrega e paz.

Quando a noite chega,

E me cobre com seu manto negro.

Ela me empresta as estrelas,

Para enfeitar meu momento.

Momento de espera...de entrega.

Como deusa pagã,

Ofertada a luxúria, a copular no infinito.

Arrepiando minha pele, com o vento que bate...

Essa brisa suave, companheira da noite.

E, mesmo seu hálito fresco,

Não refresca o calor,

Que se espalha em meu corpo.

Essa sede, esse fogo... de amor.

Dispo a vergonha.

fico nua... sou sua!

Espalho meu cheiro em teu corpo.

Se embriague de mim.

Vem, me beija a boca.

Me deixa bem louca...

Louca de amor.

Louca para amar!

Quando a noite chega,

Meu desejo transborda em forma de seiva,

Que me escorrem e me irrigam a vontade,

A vontade de amar...pronta que estou,

Para as aventuras do amor.

Trago em mim, larvas incandescentes

Que nascem na fonte do meu ventre.

E aquece meu homem.

Poeta, amante,

Sonhado distante...miragem que tenho comigo.

Eu amo teu corpo, teu pensar, desejar...

Te aqueço com meu corpo do frio de estar sozinho.

E me entrego sem volta.

Sem reservas sem medos,

Pois a procura agora,

É saciar meu, teu desejo...

Desejo de entrega,

Desejo de sonho...

Eu, você e a noite!



Observadora
Publicado no Recanto das Letras em 04/10/2005

Observadora
Enviado por Observadora em 04/10/2005
Reeditado em 10/05/2006
Código do texto: T56646
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Observadora
Salvador - Bahia - Brasil, 50 anos
487 textos (27392 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:24)
Observadora