Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pecado? & NÃO EXISTE PECADO (DUETO)

 
PECADO???
Silvana Cervantes
 
Vá...
Cumpra logo tua sentença
Não és mais maldita
És agora refrigério
Acabou-se o mistério
Consumado o fato
O que mais te impede?
Levas daqui este corpo
Não há mais alma para ele
E tomas este segredo para ti
E que te penetre pela boca
Como um beijo através da língua
E não como som para os ouvidos
Porque o som, se propaga no vento
E só o toque supera o tempo
Alma sem carne é santa
E se santa for de que adianta?
Porque escolhestes o céu,
E a misericórdia dos anjos?
Se o pecado é o sustento
Desta carne voraz?
Lamento...
Quero os sentidos aguçados
Um olhar furtivo e atiçado e lançado
O lume da pele a queimar
Coração impulsivo a incendiar
Encontrar regozijo na saliva
Refresco dos poros suados
Pecado se paga com a morte?
És tu minha sorte?
Leva-me logo, então...
Antes porém ouça bem,
Alma, não peca
Peca o corpo que não ama
Pecado?
Pecado é não amar!
 
&
 
NÃO EXISTE PECADO
zelisa camargo
 
Bem disseste minha grande poeta da sensualidade.
Não existe pecado, isso é da cabeça dos alienados.
Dos que ainda não evoluíram para entender que o amor é a energia maior do universo
e sem ela não vivemos
e o sexo faz parte do amor.
Não importa as condições,
seja côncavo,
convexo,
sem nexos e flexos.
O que vale é o amor
em harmonia.
Em união que completa nossa alma e corpo e sejamos
unos nesse amor.
Vamos minha amada
amar todas, pois aqui ainda
é permitido e viemos para sentir todas as emoções
não depravações como o
pseudos puritanos entendem
como pecado, mas debaixo
do pano
o sexo explode como um vulcão em brasa
e o êxtase extrapola o ar e o cheiro do sexo vibra e convida a novos ritmos e danças cadenciadas do maravilhoso jogo do amor.
Esquece o pecado, pois essa palavra caiu de moda nessa era que vivemos.
Pecado é não amar
Não entender o outro.
Não compartilhar nossos momentos .
Não ajudarmos na solidão do que caminha só nessa multidão sem rumo e sempre em busca do amor.
Vamos amar sem medo,
livremente, harmoniosamente
para sermos felizes
e podermos caminhar
com paz e amando a todos
pois quem tem um amor
sabe o que é a falta desse sentimento.
E todos que aprendem a amar
amam incondicionalmente a todos , sem medo de ser censurado e se for não está nem ai.
Sejamos livre em nossa maneira de amar.
Pois não existe nada melhor
que uma união de dois corpos
que se entregam em volúpias,
desejos,
paixões
e explosões de gozos
intermináveis.
Amem.
É a lei do universo e nunca foi pecado.
 
zelisa camargo
04.03.05
00
ZEL
Enviado por ZEL em 04/03/2005
Código do texto: T5668
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ZEL
Aparecida de Goiânia - Goiás - Brasil, 69 anos
311 textos (33940 leituras)
8 e-livros (803 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 13:58)
ZEL