Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quer saber a verdade?

Sente o arrepio na pele?

Sou eu, passeando com a boca,

Caminhando em teu corpo.

Deixando um rastro de desejo,

Em cada espaço alcançado... beijado!

Cobri o teu corpo com o meu,

Investiguei tuas vontades.

Inibir teu receio...

Vêem, me toca nos seios,

Eu sei você quer,eu sei você sabe!

Vêem, demarcar território.

Onde quer que tua boca passe...

Gravar o teu nome,

Na memória da minha pele.

Morder com vontade!

Sentir o sabor do meu corpo,

Se permitir... me permitir!

Te faço meu dono, meu escravo.

Cavalgando em você, feliz, saciada!

Fiz de você minha morada.

Não posso mais fugir de ti.

já provei teu sabor.

Aqueci meu frio,

No calor da tua pele.

Te possuo, olhando você.

E teu tremer, me parece dizer,

Quero morrer de prazer!

Já descobrir teus segredos,

Tuas alegrias, tristezas,

Já te tive demais,

Já me teves demais...

Agora não somos mais,

Eu... você,

Somos, nós!

Nesta madrugada gelada,
Sente o arrepio na pele?

Sou eu, passeando com a boca,

Caminhando em teu corpo.

Deixando um rastro de desejo,

Em cada espaço alcançado... beijado!

Cobri o teu corpo com o meu,

Investiguei tuas vontades.

Inibir teu receio...

Vêem, me toca nos seios,

Eu sei você quer,eu sei você sabe!

Vêem, demarcar território.

Onde quer que tua boca passe...

Gravar o teu nome,

Na memória da minha pele.

Morder com vontade!

Sentir o sabor do meu corpo,

Se permitir... me permitir!

Te faço meu dono, meu escravo.

Cavalgando em você, feliz, saciada!

Fiz de você minha morada.

Não posso mais fugir de ti.

já provei teu sabor.

Aqueci meu frio,

No calor da tua pele.

Te possuo, olhando você.

E teu tremer, me parece dizer,

Quero morrer de prazer!

Já descobrir teus segredos,

Tuas alegrias, tristezas,

Já te tive demais,

Já me teves demais...

Agora não somos mais,

Eu... você,

Somos, nós!

Nesta madrugada gelada,

Nem sentida porque,

Há um incêndio a nos consumir nos lençois!




Nem sentida porque,

Há um incêndio a nos consumir nos lençois!



Observadora
Enviado por Observadora em 06/10/2005
Reeditado em 10/05/2006
Código do texto: T57265
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Observadora
Salvador - Bahia - Brasil, 50 anos
487 textos (27392 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 17:55)
Observadora