Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FUI, MAS NÃO DEIXEI DE SER




Fui rio de águas caudalosas em meio às corredeiras
Venci barreiras, aceitei desafios
Desagüei no mar, virei calmaria,
Mas não deixei de ser água


Fui mata virgem com árvores frondosas
Tive meus troncos decepados, virei móvel
Palanque de construção, alambrado
Mas não deixei de ser semente

Fui solo fértil de ótima produção
Tive minhas entranhas submetidas a agrotóxicos
A todo tipo de contaminação
Mas não deixei de germinar a flor

Fui um pouco de tudo que uma pessoa pode ser
Com quedas, tropeços...Com lutas e ganhos
Mas nunca deixei de ser humana,
Nunca deixei de ter coração!

Denise
Denise Severgnini
Enviado por Denise Severgnini em 05/03/2005
Código do texto: T5750

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Denise de Souza Severgnini http://www.denisesevergnini.recantodasletras.com.br) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Denise Severgnini
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 57 anos
11345 textos (915589 leituras)
16 áudios (8876 audições)
311 e-livros (34052 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/09/16 15:41)
Denise Severgnini