Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MEUS ESPINHOS

Quem não os tens?
Despertei hoje sem meus espinhos.
Os mesmos foram ontem descartados.
Uma luz serenou meu coração.
O bom é ver raios de sol e flecha de luar,
por entre os dentes de tua boca.
Sempre em forma de sorrisos.
No jardim, meus olhos se aconchegam
com farta beleza, entre flore uma rosa.
Entre rosa tem espinhos.
Um jardineiro, uma jardineira se unem,
em um só perfume, entre tantos aromas
e espinhos.
Meu coração é poesia, e poesia é o fim
do inverno e começo da primavera.
Que meus espinhos não sejam o inverno
dos teus olhos, e sim o girassol de tua boca.

Escrito em 21 de agosto de 2016,
por Orlando Oliveira.

ORLANDO S OLIVEIRA
Enviado por ORLANDO S OLIVEIRA em 25/09/2016
Código do texto: T5772089
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Endereço da obra. Recanto das Letras de Orlando Oliveira.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ORLANDO S OLIVEIRA
Aracaju - Sergipe - Brasil, 55 anos
824 textos (26935 leituras)
4 áudios (131 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 19:25)
ORLANDO S OLIVEIRA