Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Torto


Eu sigo torto, sem ombro por amparo,
sem caro amigo, assombro, dor, conforto...
Ao combro sigo, um raro umbigo morto;

Absorto eu paro - e fico entre os escombros!
Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 08/10/2005
Código do texto: T57776
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (10789 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:30)
Poeteiro