Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONETO

SOU UMA ESTÁTUA SEM SENTIMENTO
DO MEU FOGO,NÃO RESTA NEM A FUMAÇA
HOMEM DE PESADELO E DE DESGRAÇA
TAPARAM MEU LAR COM CIMENTO

NÃO SOFRO A MÍNIMA AMEAÇA
DE TER ALGUM INSTANTE DE CONTENTAMENTO
ENTREGUE AOS VERMES E AS TRAÇAS
CORAÇÃO MOFADO DE TORMENTOS

SEM NOÇÃO DE QUE O TEMPO PASSA
SEM LEMBRANÇA DE COMO ERA O VENTO
NUNCA FOI BELO,MAS AGORA É NOJENTO

MESMO ASSIM AGORA EXISTIR TEM GRAÇA
MELHOR QUE NO FIRMAMENTO
ONDE EU ERA A ETERNA CAÇA.
pedro carmo
Enviado por pedro carmo em 08/10/2005
Código do texto: T57787
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
pedro carmo
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 34 anos
172 textos (5174 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 10:49)
pedro carmo