Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Admirando

Quando ela parou o tempo
e se desnudou em cada verso
eu também parei
e fiquei meio estúpido e extático,
admirando a poesia que ela transpirava
naquele nanossegundo...
E diante de mim se descortinou a eternidade
como um véu que se rasga pelo vento...
E fiquei só,
estático,
mudo,
admirando...

Ela, a eternidade e eu
quase nos tocamos,
mas a roda do tempo voltou a girar,
lentamente,
nos afastando... afastando... afastando...
Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 09/10/2005
Reeditado em 29/12/2010
Código do texto: T57993

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (© Reinaldo Luciano 2005).
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (10789 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:13)
Poeteiro