Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

“ADEUS AMOR”

Adeus!
Eis que de ti sabe resolvido,
não me cabe dês aprontos.
“Pronto assim não te quero mais”.

Por favor,
já o dissera descabido,
Bem, bem entendido.
Bem entendido se vá.

“Sentimento pleno, escancarado
coisa essa que não me cabe”?
Adeus! Eu já o disse,
se vá.

Sem mais expectativas
de dois pesos pra tal medida
Tá, eu não quero balançar.
tial.

Veja que o entreguei ao azar
Pois essa tal sorte triste, não me vale,
sem coisa essa que me impeça
eu quero gargalhar!

Fui,
Nem pesares, até mais.
O peito cansou da estupidez,
E do coração me aparto pra festejar!

“Vem cá,
minha alma, cara metade
a sair por ai sem apostar nada,
a alegria pra sede da gente basta”

Há enchentes para encher redes,
Moinhos e ventos estremecendo...
Fome herege para o bem da gente
Ah! Encantemos-nos mais...
Vera Lúcia Bezerra
Enviado por Vera Lúcia Bezerra em 03/11/2016
Reeditado em 05/11/2016
Código do texto: T5812190
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vera Lúcia Bezerra
Brasília - Distrito Federal - Brasil
147 textos (2615 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/17 19:41)
Vera Lúcia Bezerra