Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESAMOR

    perdemos nesses caminhos
da vida pelo desamor
que impera
pela mão que não se estende
pela negação de si


encontrou teu pouso tão esperado
deitou e adormeceu
nas águas serenas
ao som das gaivotas a nos ninar


Triste sina daquele que é verdadeiro
e não encontra pouso nesse
misero e ingrato mundo
onde até o amor é rejeitado

De mãos unidas, rostos dilacerados
navegamos a deriva
não importa mais o rosto
o luto
pois somos a morte adormecida
nos mares da vida
renegada
pisada
dolorida
esquecida

unidos sempre e para sempre
continuaremos a navegar
outros mares
em busca do verdadeiro amor
onde existe o compartilhar
a mão que afaga
o beijo suave na face amada
o se doar sem medo
o amar sem preconceito
sendo
 apenas amor
nada alem de amor
e ai viveremos
navegando os sete mares
da vida
um olhar
um corpo
unas seremos
eternamente
unas.

zelisa camargo
15.06.04
ZEL
Enviado por ZEL em 06/03/2005
Código do texto: T5839
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ZEL
Aparecida de Goiânia - Goiás - Brasil, 69 anos
311 textos (33908 leituras)
8 e-livros (802 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/09/16 17:24)
ZEL