Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Minha poesia é povo

Minha poesia não tem a simetria
da parede de tijolos, revestida
de um rebuscado reboco literário.
Sou poeta do povo, tenho antes
a poesia da rede onde dormitam sonhos...
Não há janelas... nem é varanda.
Só uma rede toscamente armada
sob árvores que nunca plantei
e em que subi quando criança.

Sou poeta do povo
e no casebre aonde vão os peregrinos do amor,
ali armei minha rede...
À margem do caminho é que me posto
e minha poesia espera...
Minhas palavras são somente palavras
e se adornam da simplória experiência de ser povo...
Não é um verso novo,
mas, recontado a cada dia, um velho verso;
é assim que me posto junto ao caminho...
Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 11/10/2005
Código do texto: T58595
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (10789 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:09)
Poeteiro