Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Crônicas Amorosas

Eu, sozinho
que despenquei
aflito
do alto
do arranha-céu
dos teus
desejos
suspeitos,
queixosos
de inegáveis
crimes
vermelhos
e desamor.

Eu, que mendiguei
a terra
o pasto
o arado
brutal
dos teus
pequenos
anseios,
que me ofereci
calado
e nu
pelos desertos.

Eu, que supliquei
aos berros
por carícia
passageira,
pelo pão santo
do teu sexo
embevecido
de si mesmo,
gota-a-gota,
sem saliva,
sem ardor,
sem teu pau
um dia
amoroso.

Vini Miranda
Enviado por Vini Miranda em 11/01/2017
Código do texto: T5878381
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vini Miranda
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil, 26 anos
172 textos (3388 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/05/17 08:13)
Vini Miranda