Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ATÉ A PADARIA

QUALQUER DIA VOU DORMIR NA RUA
CHEIRANDO À BEBIDA
ILUMINADO PELA LUA
SEM GOSTO PELA VIDA

TALVEZ COM A PELE NUA
E NUMA VILA DESCONHECIDA
E QUEM FOR À PADARIA
VAI ME VER PELA CALÇADA
DIZENDO QUE HOJE EM DIA
AS COISAS ESTÃO MUDADAS
E QUE AQUILO NÃO ACONTEÇIA
EM SUA ÉPOCA PASSADA

QUE A JUVENTUDE ERA VADIA
SUA VERDADE SAGRADA
DEFININDO EM MEROS SEGUNDOS
TUDO OQUE AQUELE VAGABUNDO
VIVEU ATÉ HOJE NO MUNDO.
pedro carmo
Enviado por pedro carmo em 14/10/2005
Código do texto: T59509
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
pedro carmo
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 34 anos
172 textos (5174 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 21:02)
pedro carmo