Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um singelo versejar

Se pretender que tudo termine em -ar,
Neste singelo versejar,
E as palavras vierem a rimar,
Chamar-se-á, por ventura, poetizar?

Na dúvida, chamarei a isto versejar
É assim que vivo,
Convertendo minha alma em letras
Este é que é o meu respirar.

Sem pretensão alguma
De emoções despoletar
Ou corações inebriar,
Faço-o para despontar,
Para desanuviar.

Contudo,
Inefável gozo haverá
Se àlguém isto vier a interessar
E com diligência perscrutar
Os mistérios ocultos
Por trás deste singelo versejar.
Valério Maúnde
Enviado por Valério Maúnde em 19/06/2017
Código do texto: T6031274
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Valério Maúnde
Maputo - Cidade de Maputo - Moçambique, 26 anos
29 textos (562 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 04:30)
Valério Maúnde