Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pelos caminhos da vida (II)


      (o recomeço)

Se te pesa o fardo desta vida insana
e te invade o peito este temor dos dias
não te sintas fraco, pois a vida humana
qualquer dia destes traz-te as alegrias.

Mas, se te conheces, lembra que teus passos
muitas vezes seguem por caminhos tortos
sem sentires quanto pesa nos teus braços
toda a desventura de teus sonhos mortos.

Não te iludas nunca, pois que a cada instante
pondo as armadilhas nesta tua estrada
o destino segue, sempre mais adiante,
te esperando, às vezes numa encruzilhada.

Pensa um pouco e espera, pois há companheiros
que também caminham neste mesmo chão;
há quem dê seus passos como derradeiros
e outros que nem sabem mais aonde vão.

Nesta vida há muitos que carreguem dores
e os que as descarregam em qualquer lugar;
mas também teus males e teus desamores
na bagagem levas, sem vê-los pesar.

Nesta vida há tudo de bom ou ruim
e de todos nós não há quem consiga
percorrer a “estrada” que nunca tem fim
sem ser amparado numa mão amiga...

Mas não pares nunca nesta caminhada
pois que a vida finda quando alguém o faz
e nem sempre a paz que é tão desejada
no final das contas se parece paz...
Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 16/10/2005
Código do texto: T60322
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (10789 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 17:46)
Poeteiro