Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pendências


Quanto eu te procurei em cada lágrima que chorava
e não estavas aqui...
Eu te quis dizer que tinha medo e não me ouviste...
Quis a tua mão sobre o meu rosto
porque eu era só um menino assustado,
chorando calado e molhando o travesseiro...
Mas não estavas aqui...
E a cada dia amanhecia...
E não estavas...
Nunca voltavas...


Eu cresci, mas ainda sinto um pouco a tua falta...
Porque crescer não fora escolha minha,
nem tua, maninha!
Mas às vezes quero minha infância de volta
para resolver minhas pendências,
minhas carências...
Quem sabe, maninha, para resolver a tua ausência?
Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 18/10/2005
Código do texto: T60711
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (10790 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:02)
Poeteiro