Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Submissão

Não trago
mais nada
mas pago
por cada
estrago!

Não cravo
o prego
no escravo!
Eu nego
o agravo!

Não sinto
a dor
nem minto
na cor
que pinto!

Um nome
desenho:
é fome
e eu tenho...
Não some!

Eu escravo não pago por mais nada...
Eu tenho fome e não trago um nome.
Desenho e pinto – não some a cor e nem a dor...
Prego e cravo – eu sinto o agravo e o estrago,
mas nego – e minto que não!
Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 18/10/2005
Código do texto: T60725
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (10789 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:27)
Poeteiro