Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0139 - Silêncio



Você apagou o silêncio do meu olhar,
colocou de volta o sorriso,
me fez gritar por amor, por amá-la,
vejo alguns poucos caminhos, tenho destino.
 
Quero o beijo silencioso da sua boca,
as mãos passeando entre a pele e sua roupa,
os pêlos, os poros, os arrepios alucinando,
os sexos sem segredos, sem pudores.

Não quero o silêncio dos carinhos, mas das palavras,
não quando a música toca fundo os sentimentos,
da boca quando roça a pele nua,
nos gestos que revelam o amor entre corpos.

Somos os silêncios das nossas saudades,
partes soltas esquecidas nas emoções,
dou-lhe minha paixão em troca da voz,
a silenciosa forma de me tornar seu amante.

20/01/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 08/03/2005
Código do texto: T6103
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116238 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 20:40)
Caio Lucas