Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0142 - Quem ama



No meio do caminho encontrei minha vida,
junto aos poucos inimigos,
todos os nomes ficaram presos na boca,
apenas o beijo se foi, era teu,
depois separou, a vida, minha boca da tua.

Poderia lutar milhares de anos por amor,
mas... o que vale, se não estás pronta pra sonhar?
Seremos apenas flor por alguns instantes,
noites de amor sem amanhã, tudo se vai,
a vida fica perdida, todas as juras esquecidas.

Escreverei algumas cartas sem nenhuma tristeza,
mesmo que a solidão me ataque silenciosamente,
guardarei junto aos amigos e inimigos,
quantas vezes me fechei para não chorar,
sabendo quem é,  quem amo, quem não me ama.

22/01/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 08/03/2005
Código do texto: T6106
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116243 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:32)
Caio Lucas