Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0149 - Deixo que cuide, apenas amo



Não direi adeus, hoje não,
nenhuma parte de mim te ama mais que minha alma,
não sei como te explicar este amor louco,
aparece quando estou dormindo, me acorda dos sonhos
e, ao mesmo tempo, me adormece e faz sonhar.

Tenho teu amor como uma casa, minha casa,
quero, às vezes, partir para nunca mais pensar em ti,
não tenho caminhos abertos,
sou traidor de meus sentimentos,
cobrador das promessas e das formas de te amar.

O amor que está em mim é fraco, forte, simples,
um amor misturado com paixão, com toques, beijos,
um amor libertino que me leva ao gozo
e aos prazeres que jamais outro alguém vai entender,
é nesta parte que te adoro, é aqui que te amo.

Sou apenas um amante que não respeita as promessas,
sou um estranho inquilino do meu corpo emprestado ao teu,
detesto tropeçar nas palavras que não sei o significado,
assim como esta paixão misturada ao amor,
sem entender, deixo que cuide, apenas amo.

26/01/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 08/03/2005
Código do texto: T6114
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116253 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:52)
Caio Lucas