Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0151 - Amor da idade do sol



Não sei o que fazer com meus enigmas,
são vidas que passam pela minha,
algumas mágoas, algumas sorriem,
perdôo, me perdoa por amar tanto.

Quero aprender com as paixões,
falar com as vozes dos corpos,
até desfazer os nus que as noites deixaram,
quem sabe ouvir mais e pedir menos.

Soubesse eu onde estavam meus sonhos,
para não ser um amante a mais,
preciso dos segundos de seus carinhos,
imaginar que vão ser eternos ou apenas minha.

Acredite, tentarei mais vezes conquistá-la,
a cada noite, a cada flor, a cada palavra,
se pudesse eu voltar, a cada beijo...
para a noite em um talvez jamais terminar.

Tenho a idade do sol, dos séculos,
você é como se fosse minha lua,
deixe que lhe chame de amor,
ainda que não ouça meus gritos, continuo...

27/01/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 08/03/2005
Código do texto: T6116
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116060 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/09/16 02:10)
Caio Lucas