Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0156 - Meu anjo



Poderia simplesmente fechar a porta da paixão,
não sei dizer adeus, não hoje,
se um dia for de você, estarei louco,
não consigo sonhar sem sua imagem.

No escuro das minhas noites aparece um anjo,
não faço perguntas, apenas entorpeço minhas vontades,
penso que um dia seja apenas minha, meu anjo,
tentei pedir para que ficasse, mas minha voz desapareceu.

Volte, anjo, lhe quero, mas fora dos meus sonhos,
venha e fale de amor, daquele amor que preciso,
não consigo me conter, tenho que repetir até que escute,
estarei à espera, sempre estarei pronto para seu amor.

Vou pelas ruas dos meus sonhos à procura do meu anjo,
lembro ainda as canções que ouvi depois de fazer amor...
como saber se é mesmo um anjo, o meu anjo?
Continuo o caminho, eu e os desejos de ouvir-la falar de amor.

05/02/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 08/03/2005
Código do texto: T6121
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116052 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/09/16 21:18)
Caio Lucas