Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0163 - Tatuados



Espalhei a solidão sobre as ruas,
escutei meus sentimentos gritando no peito,
escrevi muitas palavras tristes,
para falar de amor, joguei tudo fora.

Vou até onde a paixão me levar,
olhei muitos caminhos e não os segui,
aprendo hoje que preciso ir,
que seja contigo, que seja agora.

Sem os 'se'', agora não tenho dúvidas,
levarei comigo todas as lembranças,
o passado ficou parado lá atrás,
tomo tua mão, teu corpo e te faço meu amor.

Deixo hoje meu mundo para ter o teu,
posso ser a vida, posso ser o que quiseres,
a paixão não me deixou de olhos vendados,
me fizestes acreditar, agora é seguir amando.

Estamos como tatuagens na pele quente,
uma cicatriz que não podem remover,
somos escravos felizes de nossa sina,
necessitamos desta paixão, necessitamos amor...

09/02/2005

Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 08/03/2005
Código do texto: T6129
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116070 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/09/16 00:13)
Caio Lucas