Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carpindo

Chegou mais uma vez sem prévio aviso
a mão do ceifador fazendo escolhas
e achou por bem levar-te...
Não quero carpir-te nesta madrugada
e coisa alguma a mais desejo
senão me despedir, dizendo adeus!

Adeus talvez nem seja apropriado
dadas as incertezas da vida e da morte...
É melhor dizer: Boa viagem!
Até breve – talvez – e se sorte eu tiver
não será tão breve...
E quando me leve também
que os anjos – se houver – digam Amém!

Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 20/10/2005
Código do texto: T61312
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (10789 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:35)
Poeteiro