Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0167 - Silêncio do meu desejo



Meu silêncio é somente meu,
nenhuma voz vai alterar meu rumo,
quero a mão firme desenhando o destino,
não outro corpo que os olhos não enxerguem.

Deixe que a distância provoque sua fúria,
não quero paixão imaginária,
decepciona-me pouco carinho, tantas vezes voltarei,
até um dia que tudo morrerá antes do sonho.
 
Marque uma noite para meu amor,
não farei acelerar seu coração,
quando amanhecer também não o devolverei,
nesta noite tomarei tudo seu, menos os desejos.

Seria irreal demais o sono na sua cama,
nossas noites têm mais de 24 horas,
sem sol, sem lua, sem nenhuma luz,
apenas eu e seu corpo nu entre paredes.

Mantenha seus lábios molhados até minha volta,
em silêncio tocarei de leve com minha língua,
colarei as palavras entre seus dentes,
deixarei os sabores da paixão misturados à saliva.

Meu mundo é real, sem promessas, sem nãos,
não tenho perfume impregnado no corpo,
dispersa quando tocamos os sexos,
com toques simples, puro de paixão e desejo.

11/02/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 08/03/2005
Código do texto: T6133
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116052 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/09/16 04:11)
Caio Lucas