Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MADRUGADA:


Madrugada:


E madrugada...
Em meio ao silencio
Escuto uma voz a me chamar.
Sem saber o que fazer
Chego à janela, abro-a.
Olho na escuridão nada vejo.
Nada mais escuto, fecho a janela.
Tento dormir não consigo.
A mesma voz, voltava.
A chamar por mim, pedindo socorro.
Transformando-se em um pesadelo.
Pelo resto da noite eu fico.
Pelo quarto sem sono a vagar.
Ao amanhecer volto à janela.
Volto a olhar a rua, nada.
Apenas pessoas, começando seu dia.
No corre-corre, diário de suas vidas.
Eu ali pensativo não conseguia ouvir.
As batidas insistentes na porta.
De repente, sob minha janela um grito ouvi.
Num estremecimento súbito acordei.
Deitado em minha cama, úmida de suor.
Foi então que, compreendi.
Que passara a noite sonhando.




Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 22/10/2005
Código do texto: T62047
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147455 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 13:39)
Volnei Rijo Braga