Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MOCIDADE

Sem pressa
Pra ficar distante,
Você se acomoda docemente,
Nos braços do passado.

Seu viço e
Sua inquietude,
Cedem lugar
À paciência e ao desejo
De ser presente,
De ser constante,
No dia-a-dia
De quem não é recente,
E não mais possante,
Buscando a calma
E caminhando lento,
Contando os dias
Que se passaram,
Valorizando os dias que faltam viver.

Hoje,
Tua impetuosidade
Provoca risos.
Tua lembrança,
Faz renascer.
Se não fosse tarde,
Não me acharia velho,
Mas se fosse moço,
Como viver?

Amanhã,
Um sorriso aberto
Encantará o mundo
E novamente,
Vais acontecer.
Abrindo frestas
Num presente lindo,
Correndo risco e apagando incêndios,
Açoitando o tempo
E fazendo história,
Mostrando a quem hoje escreve,
Como é a vida,
O que é viver.

Mocidade,
És eterna.
No agir dos moços,
No pensar dos velhos.

Rui Azeedo -24.08.2007
Rui Azevedo
Enviado por Rui Azevedo em 24/08/2007
Código do texto: T621218
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rui Azevedo
Teresina - Piauí - Brasil
176 textos (16532 leituras)
1 e-livros (517 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 21:57)
Rui Azevedo