Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Minha Arte de Fazer Poesia

Querem saber mesmo? Passado mais de ano
Em que uma louca amiga, em momento insano,
Olhando os meus rabiscos, declarou:
“Isso são versos, és um poeta, meu amigo!”
Ainda não acredito, mas, na dúvida, vou
Publicando rabiscos. E que são versos, eu digo!

E se, de fato, sou um poeta, eu diria
Que a arte de fazer a minha poesia
É a arte de tentar dizer o indizível!...
Não importa a forma nem que estilo busco;
Importa é, nas palavras, tornar visível
Minhas sombras e luzes, o meu lusco-fusco!...

O subitâneo marejar dos olhos, o festivo
Despontar do sorriso, o nascer de um vivo
Bem-querer, a esperança que no peito fenece,
A ilusão do novo amor, a um tempo acre e doce,
O emergir da saudade de alguém que não se esquece...
Versejo para descrever isso como se possível fosse!...





Antonio Maria S Cabral
Enviado por Antonio Maria S Cabral em 24/08/2007
Reeditado em 17/10/2008
Código do texto: T621513
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Maria S Cabral
São Luís - Maranhão - Brasil
1276 textos (157137 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 15:50)
Antonio Maria S Cabral