Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SEM DECÊNCIA

A minh´alma se ajeita pra corresponder
ao que tenha que ser, pos não dá pra fugir;
eduquei o meu corpo, estou pronto a doar
sem amar, sem sentir, sem querer o retorno...
Pela vida interposta que tens como trunfo,
tua grande chantagem, bilhete de aposta,
por achares que assim farás bem ao teu ego
não me nego, me rendo e respondo que sim...
Mas não queiras essência, somente atitude,
nem exijas virtude, verdade ou decência,
compromisso afetivo; efetivo te baste...
Sou ausente presença por convocação,
doação compulsória que tornaste lei
por cumprir e fazer-te mocinha da história...
Demétrio Sena
Enviado por Demétrio Sena em 24/08/2007
Reeditado em 17/07/2009
Código do texto: T622254
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Demétrio Sena
Magé - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
3050 textos (61797 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 23:31)
Demétrio Sena