Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Teu nome!




Amada, meu grito
na curva da estrada, esta perdido,
É vaga que ao longe é nada,
lembrança que tarda,
apelo que nada apela,
Que não insufla nada!
Amada meu grito é de um passado,
que se evapora!
Tempo sem tempo, nem morada!
É ferida mau curada,
sangue que não vivifica!
Amada meu grito, leva teu nome...
-Eco que voa...
Depois de tanto tempo,
ainda comigo,
a cada curva,
a cada estrada!


27/09/02
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 22/10/2005
Código do texto: T62271
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Edvaldo Rosa
São Paulo - São Paulo - Brasil, 55 anos
1727 textos (173693 leituras)
23 áudios (10645 audições)
35 e-livros (8977 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:42)
Edvaldo Rosa

Site do Escritor