Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um grito na noite!


Um grito na noite,
E lá fora nada há!
E deitado, lado a lado contigo,
Procuro em ti abrigo,
E tu em mim vem se alinhar!
Pela janela mal fechada,
Ante a luz meio pálida, um grito na noite!
E outra vez nada há!
Deitado, de novo, me aninho em teus braços,
Ante o aperto de seus abraços... Aconchego!
Subitamente, outro grito,
Desespero... Meu corpo cansado se levanta,
As mãos escancaram a porta,
As pernas correm soltas,
A rota corta a noite muito louca,
A boca meio seca, meio morta,
Nem nota o grito rouco que liberta,
A criança negra, então grita e então chora!
Olhos esbugalhados indicam a tragédia,
Corpos estremecem sob vermelho vivo, que jorra!
Vejo então donde veio o primeiro grito...
Do homem estendido á porta!
O outro, da mulher curvada sobre o marido!
Que noite, que desgraça...
A rota volta! Vozes ásperas cortam a noite negra,
E a criança chora, em meio ao rebuliço,
No cortiço em que morro, dia a dia sem esperança!



 
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 22/10/2005
Código do texto: T62297
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Edvaldo Rosa
São Paulo - São Paulo - Brasil, 55 anos
1727 textos (173762 leituras)
23 áudios (10650 audições)
35 e-livros (8978 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:29)
Edvaldo Rosa

Site do Escritor