Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um homem comum

Que se passa comigo
sendo meu próprio inimigo?
Estarei doente?
Triste ou contente?
Não sei descobrir o que sinto;
Decerto,crio labirintos em torno do meu umbigo.
Vou de encontro ao perigo
de descobrir o que vem de dentro
e não se explica
não se equaciona.
Melhor assim
Que eu não me torne ciência exata,
atendo-se as necessidades diárias do cotidiano
resolvidas com louvor.
Melhor assim
Que eu seja incomum
inefável.
Enfim,um formulário de banalidades.
George Paes Landim
Enviado por George Paes Landim em 25/08/2007
Reeditado em 07/09/2012
Código do texto: T623510
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
George Paes Landim
Teresina - Piauí - Brasil, 46 anos
187 textos (3356 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 07:45)
George Paes Landim