Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

demúsica e de poesia 64

Estou musgo molhado,
permeado de árvoreticas.
Caule é água. Água, suave luz
que bombeia vida ao sol.

Há não limite na envergadura do arco,
nem no alcance da flecha na
realidade redonda-espiral (e turva)

Espiral-redonda. Turva e gira, serpentina.

O horizonte se ultrapassa,
termina onde começa,
sempre há centímetro adiante, ultrapassando a nós mesmos:

deparamo-nos com a pedra angular.
(Outono, vinho em árvores: folhas em sangue. Dedos dos pés no mar

enquanto ainda é tempo de frio.)
Thai
Enviado por Thai em 25/08/2007
Reeditado em 27/08/2007
Código do texto: T623816
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Thai
São Paulo - São Paulo - Brasil, 34 anos
339 textos (5298 leituras)
2 áudios (42 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 14:38)
Thai