Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A VIRGEM E A COROA - I

Dos mares do norte e do sul
Caíram sobre a Virgem,
Expondo charcos de vertigem!
Urubus sobre carne azul.

Com coroas, queriam o melhor proveito
Os trovões intimidaram os filhos da terra
Usaram o nome de Deus, em pleno direito
E chagas para deitar nações inteiras!

A Virgem sincera e fecunda
Mostrou seu ventre, em plena mata
Onde jorrava, além de ouro e prata
Outra riqueza que cedo não se finda!

Do interior novas formas se abriam
Veias, artérias, mais do que prantos
Pulsava vida em todos cantos
Isso as Coroas não compreendiam!

A inocência e a amizade não teve acalento
A Virgem se fechou ao fogo ora abrasado
Ordenou aos filhos, gerados fora do pecado
Resistência à cruz do mito caído ao relento.

A saga apenas começava
Vieram cem, duzentos e mais de mil.
Nada de reis ou príncipes encantados,
Apenas bárbaros e velhos degredados.

CONTINUA - A VIRGEM E A COROA II
Paulo Araújo de Lima
Enviado por Paulo Araújo de Lima em 25/08/2007
Reeditado em 27/08/2007
Código do texto: T623936
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Favor citar o nome do autor e o link "paulolima.recantodasletras.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Araújo de Lima
São Paulo - São Paulo - Brasil, 52 anos
174 textos (13714 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 12:58)
Paulo Araújo de Lima