Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Doce ilusão


Arranca de mim toda a certeza
quero duvidar de tudo que vivi
descola meus pés do chão
leve-me ao infinito, longe daqui
quero flutuar, ter a ilusão
da dimensão exata destes versos


Costura essas estrelas no meu olhar noturno
varre os meus passos desse solo imundo
exige apenas que eu flutue pelo espaço
conduz-me, calando meu não
desposa-me em um poema
faz-me rima, estrofe, terceto
em uníssono e belo soneto


Cega-me, tira-me a luz do olhos
deixa-me enxergar apenas por tuas mãos
um mundo de entregas e retribuições
e que os nossos medos e frustrações
não frutifiquem em distâncias vãs
que nossas vidas se unam em uma só
e nos levem a planejar um amanhã


E, ao acordar, sacudo o sono dos cabelos
esfrego esse sonho entre meus dedos
vejo que abusei de tanto idealizar
um amor irreal e repleto de absurdos
porém, valeu a pena voltar a sonhar
então vou para a rua espalhar minha saudade
e volto simplesmente a beber a realidade...
Francis Faria
Enviado por Francis Faria em 26/08/2007
Código do texto: T624763
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Francis Faria
Jandaia do Sul - Paraná - Brasil, 46 anos
637 textos (28092 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 23:32)
Francis Faria