Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Divisão


Quando a noite se finda
e o silêncio  me invade
eu pergunto se ainda
vou saber a verdade
que não sei descobrir!

Eu pergunto: Até quando?
Quanto mais vou vivendo
sem saber se sonhando,
sem saber até quando;
se virá um porvir!

Sem saber se algum dia
na janela fechada
vai sobrar poesia
numa vida marcada
sem saber construir!

Eu pergunto se às vezes
vale a pena esperar
que alguém nos prepare
um silêncio que “pare”
para alguém nos ouvir!

Eu pergunto... e a resposta
na calada do medo
nos divide em segredo
entre tantas propostas
tantas vezes dispostas
sem ninguém pra “engolir“!
Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 23/10/2005
Código do texto: T62527
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (10790 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:09)
Poeteiro