Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUANTAS

quantas gavetas revirei
quantos porta retratos quebrei
quantas vezes teu nome gritei
e o silêncio
quantas vezes despi meu corpo
despi minha alma
desnudei minha vergonha
quantos copos de café na
madrugada tomamos
para pudéssemos
ficar acordado sem dizer nada
e olhar apenas um para
o outro
quantas noites passamos acordados
em abraços lascivos
quantas horas
de encanto
de paixão louca
quantas gavetas te procurei
quantos porta retratos
ainda irão restar
até que voltes
quantas manhãs
ainda restarão em mim...
EDUARDOS POETA
Enviado por EDUARDOS POETA em 27/08/2007
Código do texto: T625545

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
EDUARDOS POETA
São Paulo - São Paulo - Brasil, 47 anos
30 textos (481 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 15:53)
EDUARDOS POETA