Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O DESPERTAR do VAMPIRO

A planta dos meus pés tem os venenos mais cruéia
e todo rastro meu é uma cruz saindo fumaça
é uma luz subindo do chão que me revela
as passagens entre o trânsito embaralhado
nesta escuridão e tremores e iluminação leitosa
nas esquinas. Os mendigos estão rindo
sem dentes no teatro descontrolado, horríveis Apollos
os sinais do dia não surgem como estão atrasados
os ônibus abomináveis a cada minuto que despenca no caos.

Sim, estamos na chuva esperando e espancaremos todo aquele
que se embebedar em honra dos bacanais no Congresso
e amaldiçoaremos ao Rei e seus Ministros sempre que houver alguma ressurreição combinada
e então o galo castrado dos Sistemas lançará a carne contida num grito de horror
às terras cuja dor vira fumaça.

Por muito tempo a minha prisão
esteve profunda e escura
surgiam ilhas no fim de cada alucinação
mas as tempestades estrangulavam a terra da degradação e do desgosto
e tudo piorou e caiu, e já não ouvimos gritos
as paredes à prova de som
o seu desespero não revelará ao mundo
que dentro do parque de diversões
existe uma câmara de tortura.

Meus pés estão retalhados
pelos raios-martelo
vivo no exílio
a solidão anônima
tendo a noite por testemunha.

Durante séculos dormí o sono das gerações
e o meu corpo esteve praralisado
nas terras geladas sem manhã
agora despertei
quando meu calvário
foi sacudido e partiu.
a amaldição foi lançada
é hora da vingança
para o meu despertar indevido
naves infernais borbulharão o mar
e minha carne se reconstituirá das carnes
dos que tombaram durante as batalhas
os séculos que eu dormí serão descontados
em ação e mortes
e o meu cuspe deformará teu rosto



Eriko y Alvym
Enviado por Eriko y Alvym em 27/08/2007
Reeditado em 30/11/2010
Código do texto: T625972

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (ERIKO ALVYM e www.erikoalvym.zip.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Eriko y Alvym
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1307 textos (32694 leituras)
8 áudios (1072 audições)
2 e-livros (177 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 11:23)
Eriko y Alvym